Total de visualizações de página

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

poema para a Maré



no caminho da escola havia uma flor 
e dentro dela muitas outras.
brotava do meio do asfalto, 
quente.
mas era apenas uma flor, 
numa Maré cheia de espinhos.
dos mais afiados, machucavam quem passasse por perto.
naquela imensidão, 
em meio ao passado em palafita, me abaixei
pequenininha
e sonhei a paz, não como a parte boa da violência
mas a conquista 
de um canteiro nosso e a afirmação em flor!






Pacificação para quem?

Fonte: http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/fotos/alunos-de-escola-na-mare-deitam-no-chao-para-se-proteger-durante-tiroteio-veja-fotos-03112014