Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de março de 2013

A Cultura do Funk nas escolas - Batalha do Passinho


(Publicado originalmente em CIEDS.)



Por Ana Paula Santana


  "Expressividade cultural, disseminação da cultura Funk por meio de ferramentas pedagógicas, mistura de ritmos como samba e frevo e valorização da identidade individual e coletiva são alguns dos elementos que constituem o "Desafio do Passinho". O "'Desafio' é um concurso desenvolvido pelo gestor do projeto HUgo de Oliveira nas escolas localizadas no Complexo do São Carlos (Escola Municipal Catumbi, Estados Unidos e Canadá) que integram o projeto Bairro Educador, no Rio de Janeiro, que utiliza o ritmo do funk como forma de expressão corporal e sociocultura.
   As oficinas do "Desafio do Passinho" são executadas desde outubro do ano passado com o apoio dos professores de educação física, que além de trabalhar o movimento corporal do funk, também ensinar a história e origem da dança do passinho, mostrando para os estudante os principais precursores dessa coreografia, que tem como característica desmistificar a questão da sexualidade e da violência.
Através da uma articulação feita entre 
   A “Batalha”, que já está em sua segunda edição, é um concurso de dança que utiliza como coreografia o “passinho do menor da favela”, termo criado e conhecido popularmente por moradores das comunidades cariocas. A “Batalha” tem a mesma expressividade cultural do “Desafio do passinho”. Este ano a “Batalha do passinho” está envolvendo 16 comunidades pacificadas da Zona Norte e Zona Sul do Rio de Janeiro: Batan, Formiga, Cantagalo, Borel, Cidade de Deus, Complexo do Alemão, Jacarezinho, Macacos, Mangueira, Prazeres, Salgueiro, Providência, São Carlos, Tabajaras, Vila Cruzeiro e Vidigal.
   Para Hugo de Oliveira houve mudanças no comportamento de alguns estudantes após participarem das oficinas. Ele ressaltou que a comunidade escolar aceitou a ideia de trabalhar o Funk dentro das salas de aula.“Eles pesquisam sobre a movimentação corporal de outros meninos vendo vídeos na internet,  e isso é muito bacana. O passinho oportuniza o crescimento intelectual e corporal, rompendo barreiras e faz com que o jovem se aproprie da sua identidade  local  e conheça novas culturas”, ressaltou Hugo.
   A disputa final da “Batalha do passinho” será realizado no dia 28 de abril, no Parque de Madureira. A final contará com 16 candidatos selecionados pelo público, em votação aberta na internet, para concorrerem aos prêmios de 10 mil, 8 mil e 5 mil reais para os três primeiros colocados."
 As inscrições estão abertas e mais informações estão disponíveis em www.batalhadopassinho.com.br

Para saber mais sobre a Batalha do Passinho 2013, confira o vídeo: