Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Atividade de Arte Rupestre e Sítios Arqueológicos

  Pintura rupestre, arte rupestre ou gravura rupestre, independente de como se intitule deve-se pontuar que sua interpretação relaciona-se diretamente ao sítio arqueológico que for encontrada. A atividade sugerida a seguir tenta dar conta desses conceitos e da ideia de preservação das fontes, dificuldade de interpretação e  da importância do todo no sítio arqueológico. 


Sugestão de Atividade:
(Inspirada em atividade realizada com professores por Gustavo Gavião no curso Arte Brasileira: uma panorâmica, no Centro Municipal de Arte Helio Oiticica)

  • Grupos de 4 alunos ou mais;
  • Papel cartão ou cartolina em formato quadrado 15cm X15cm;
  • Tinta guache;
  • Pincéis

 Pedir que conversem e pensem que identidade forma o grupo que organizaram. A seguir, distribuir os papéis, as tintas e os pincéis para que representem essas características do grupo. Por exemplo, se é um grupo que gosta de comer, podem acabar se representando através de comidas ou ainda do ato de comer. Terminados os desenhos, pede-se que escolham algum lugar da escola para depositar os vestígios, levando em conta que a forma como serão depositados devem ter a ver com o que foi pensado com o grupo. Passar com todos os alunos por cada sítio arqueológico buscando identificar as características desse grupo através da forma e das representações.


Questões motivadoras:

  • É possível compreender esse grupo apenas a partir desses vestígios?
  • Se retirarmos uma imagem do todo, essa perde seu sentido?
  • Como devemos realizar a interpretação de um sítio arqueológico?


   A seguir imagens da atividade realizada no Colégio Universitário da UFF (COLUNI) com as turmas do 6o ano: